Como aproveitamos nossas 9 horas em Miami (Parte 2)

Como aproveitamos nossas 9 horas em Miami (parte 2)! Chegou o dia de contarmos para você o que realmente aconteceu nas nossas 9 horas em Miami.

Será que conseguimos fazer nossas compras? Deu tempo de ir à praia? Houve algum imprevisto? Conseguimos chegar a tempo de pegar nosso próximo voo para Paris?

Nesse post responderemos a essas e outras perguntas.

Confira!!

1. O planejamento

No post anterior – Como aproveitamos nossas 9 horas em Miami (Parte 1) – explicamos como nos organizamos para aproveitar nossa conexão em Miami da melhor maneira possível!

Depois de todas as análises, chegamos ao seguinte planejamento:

Lembrando que, entre a devolução do carro e o embarque no voo para Paris, teríamos que fazer o check-in, despachar as malas, passar pelo controle de segurança da TSA (raio-x), tomar banho e lanchar na Sala VIP e nos deslocar até o portão de embarque!

2. O que realmente aconteceu nas nossa 9 horas em Miami (parte 2)

Vamos lá! Chegou o momento de descobrir se todo o nosso planejamento serviu para alguma coisa!

2.1 Pouso no Aeroporto de Miami

Apesar de o nosso voo ter decolado do Aeroporto de Brasília com 15 minutos de atraso, pousamos em Miami antes das 4h30 da manhã. O dia começou bem, ganhamos 30 minutos em relação ao planejado!

Curiosidade: Quando soube que pousaríamos tão cedo em Miami, perguntei para a aeromoça se seríamos os primeiros a desembarcar no aeroporto naquele dia. A aeromoça reagiu com certo espanto e me respondeu: “quando desembarcarmos, o Brasil inteiro já estará em Miami”.

Naquele momento, minha esperança de encontrar uma fila pequena na imigração foi por água abaixo.

2.1 Imigração, malas e alfândega

2.1.1 Imigração

Como era de se esperar, a fila da imigração estava enorme. Quando olhamos para um painel que indicava os voo que já haviam pousado, compreendemos o que a aeromoça havia dito: 8 (oito!) voos provenientes do Brasil já haviam pousado em Miami!!

Considerando os demais países, 14 (quatorze!!) voos, vindos de diferentes cidades, já haviam pousado em Miami. Havia voos de Buenos Aires, Lima, Santiago, São Paulo, Salvador, Manaus, Belo Horizonte…

Não tínhamos muito o que fazer, precisávamos ter paciência e esperar a fila andar. Do momento que entramos na fila até sermos liberados pelo agente da imigração, foram aproximadamente 50 minutos.

Abaixo duas fotos da área da imigração.

Imigração em Miami (fonte: miami-airport.com)
Imigração em Miami (fonte: miami-airport.com)
Imigração em Miami (fonte: miami-airport.com)
Imigração em Miami (fonte: miami-airport.com)

Saímos da imigração por volta das 5h30 da manhã.

Curiosidade: Muita gente sofre só com a ideia de passar pela imigração nos Estados Unidos. Porém, não há segredo. Basta preencher corretamente a Declaração de Alfândega (clique aqui e veja a declaração), que será verificada pelo agente da imigração, e responder apenas ao que ele te perguntar. Responda a verdade, pois “quem não deve não teme”. O agente fará perguntas simples como: Para onde você estar indo? O que você veio fazer nos EUA? Quanto tempo você vai ficar nos EUA? Quanto dinheiro você está levando?
Às vezes, ele pode fazer algumas pergunta extras como: Onde você trabalha? Onde você ficará hospedado nos EUA? (ele pode pedir parar mostrar as reservas). Você tem parente nos EUA? E por aí vai. Se o agente desconfiar de alguma coisa, ele pode te mandar para a famosa “salinha”. A dica é: não se desespere!! Novamente: “quem não deve não teme”. Uma ida à salinha vai bagunçar toda sua programação, pois costuma demorar horas, mas, se você contar a verdade, não acontecerá nada contigo, a não ser que você esteja fazendo algo de errado…

2.1.2 Malas

Quando fizemos nosso check-in em Brasília, o funcionário da American Airlines (AA) nos deu a opção de despachar as malas diretamente para o destino final: Paris. Porém, como um dos nossos objetivos era fazer compras em Miami e não queríamos comprar uma mala nova, decidimos despachar duas malas para Paris e retirar uma em Miami.

Alerta: várias pessoas nos alertaram para dois problemas de segurança em Miami. O primeiro é na cidade. Há vários relatos de turistas que tiveram seus carros arrombados e seus pertences roubados. O segundo problema é no aeroporto. Durante uma conexão muito longa, as bagagens ficam muito tempo no aeroporto aguardando o momento de serem despachadas e, não são raros casos de furto de pertences de dentro das malas. Por isso, ficamos numa situação complicada: Deveríamos passar o dia com as bagagens no porta malas do carro? Ou despachar as malas até Paris e correr o rico de elas serem arrombadas em Miami?

Nós havíamos refletido sobre essa questão das malas durante o planejamento da viagem, mas não conseguimos chegar a um consenso. Estávamos levando três malas e, no momento do check-in, decidimos despachar duas malas diretamente para Paris e retirar uma em Miami.

Ao chegar na área das esteiras do Aeroporto de Miami, avistamos nossa mala. Tudo estava correndo super bem até que, quando já estávamos a caminho da fila da alfândega, avistamos outra mala largada ao lado das esteiras. Voltamos para pegar essa segunda mala e começamos a procurar pela terceira mala, sem saber ao certo se ela também teria ficado em Miami”.

Como não encontramos a terceira mala, nos dirigimos a um guichê da AA, que ficava ao lado das esteiras, para tentar descobrir o que havia acontecido. Eram apenas dois funcionários e vários passageiros esperando para pedir informação.

Conversamos com um funcionário da AA que fez uma pesquisa no sistema e nos informou que nossa terceira mala seria despachada para Paris e que poderíamos ficar tranquilos!

Obs.: Precisamos confessar que não ficamos nada tranquilos e você descobrirá o que aconteceu com essa terceira mala no post sobre a Classe Executiva do Boeing 777 da AA na rota Miami – Paris, que publicaremos em breve. Ficou curioso? Então acompanhe nosso blog ou cadastre seu e-mail no espaço “Newsletter”, à esquerda, e fique sempre atualizado!

2.1.3 Alfândega

A próxima etapa era passar pela alfândega, o que costuma ser super tranquilo.

Aguardamos em uma fila relativamente pequena e entregamos a Declaração de Alfândega devidamente preenchida.

Às 6h08 havíamos passado pela alfândega, praticamente no horário que havíamos planejado. Se não fosse o imprevisto com as malas, estaríamos cerca de 20 minutos adiantados.

2.2 Retirada do carro na locadora

O próximo passo era encontrar o MIA Mover, sistema de transporte que nos levaria até a área das locadoras (falaremos mais sobre ele no nosso post sobre o aluguel de carro na Sixt do Aeroporto de Miami, fique ligado!).

9 horas em Miami (parte 2) - MIA Mover
MIA Mover

A sinalização do aeroporto é muito boa e o deslocamento até a locadora durou pouco mais de 10 minutos! Como não havia filas na locadora, às 6h20 já estávamos sendo atendidos no balcão da Sixt.

A funcionária da Sixt que nos atendeu era gente boa, mas um pouco pessimista.

Primeiramente, ela me perguntou porque passaríamos tão pouco tempo em Miami. Quando falei que se tratava de uma conexão antes de seguirmos para Paris, ela respondeu: “Esse não é um bom momento para ir para Paris… Você não viu o que aconteceu lá (se referindo aos atentados do dia 13/11/2015)?”

O pessimismo não parou por aí. No momento de escolher o carro de uma categoria superior (upgrade), falei que precisava de porta-malas com capacidade para duas malas médias e três mochilas. Sabe qual foi a resposta dela??

“Vocês vão deixar a bagagem no porta-malas do carro? Vocês têm cara de turista, vão arrombar o carro para roubar as malas de vocês! Isso acontece muito em Miami. Acho melhor vocês voltarem para o aeroporto e guardar as malas em um locker“.

Bom, escolhi o carro, agradeci e falei para ela que pensaria a respeito do que fazer com as bagagens.

Já com o contrato de aluguel em mãos, conversamos alguns minutos sobre os riscos de deixar as malas dentro do carro. Por fim, concluímos que tomaríamos cuidado com os locais de estacionamento e que não abriríamos o porta-malas em locais públicos. Ou seja, colocaríamos as compras no porta-malas pela parte interna do carro e só arrumaríamos tudo na nossa última parada antes de voltarmos para o aeroporto ou no momento da devolução do carro. Voltar para o aeroporto para procurar um locker nos faria perder um tempo considerável.

Antes da 7h da manhã já estávamos dentro do carro!

Saindo da Sixt Aeroporto de Miami - 9 horas em Miami (parte 2)
Saindo da Sixt Aeroporto de Miami

Lembrando que no post “dicas para alugar carro nos EUA” demos várias dicas e explicamos como utilizamos a parceria rentcars.com / Sixt. Confira!

2.3 Passeando por Miami

2.3.1 Walmart

Apesar do imprevisto na hora da retirada das malas, conseguimos sair do aeroporto no horário planejado.

Entretanto, foi só sair do aeroporto para nos depararmos com mais um imprevisto.

Nós não temos o hábito de contratar o GPS da locadora. Sempre utilizamos o GPS offline de um smartphone antigo que temos e que costuma funcionar muito bem. Porém, dessa vez, o smartphone não conseguiu captar o sinal de GPS. E, como não havíamos estudado o mapa da região, ficamos um pouco perdidos.

Dica: Esse foi mais um aprendizado: leve um GPS que funciona, pague para o carro vir com GPS ou compre um chip para ter acesso à Internet. E, independente da decisão tomada, estude o mapa da região para a qual você vai viajar!! Nós estamos tão acostumados com as facilidades proporcionadas pelo GPS ou por aplicativos como o Waze que não nos damos ao trabalho de estudar os mapas dos nossos destinos.

Minha primeira reação, agora falando só por mim (Leonardo), foi de dizer: “Ah, o Walmart fica para lá (apontando para o Nordeste), deixa comigo que nós vamos encontrar o caminho. Enquanto isso – falei para a minha esposa -, segure o telefone perto da janela que ele vai pegar o sinal”.

Começamos a andar e nada do GPS funcionar e, pior, nada de encontrarmos o caminho para o Walmart. Na verdade, estávamos em uma região próxima ao aeroporto, cheia de semáforos e cruzamentos, indo na direção norte. Estávamos em algum lugar nesse mapa:

Google Maps - 9 horas em Miami (parte 2)
Google Maps

Como não podíamos perder mais tempo, parei o carro, peguei um mapa que havia recebido da locadora, localizei o Walmart e pedi para o nosso filho nos guiar utilizando um aplicativo com mapas offline que mostrava nossa localização (o GPS do smartphone dele estava funcionando).

Resumindo, o GPS do nosso velho smartphone não deu sinal de vida e, seguindo as orientações do nosso filho, conseguimos chegar ao Walmart com um pouco de atraso, depois das 8 horas da manhã.

Walmart - 9 horas em Miami (parte 2)
Walmart

De acordo com nosso planejamento, tínhamos menos de 1 hora para fazer as compras no Walmart e tomar café da manhã.

Fomos bem objetivos e fizemos as compras o mais rápido possível. Mesmo assim, só conseguimos sair do Walmart por volta das 9h20 e, enquanto minha esposa e meu filho foram para a Dollar Tree (ao lado), fui comprar o café da manhã no Burger King que ficava há poucos metros.

Café da manhã - 9 horas em Miami (parte 2)
Café da manhã

Por volta das 9h40 começamos nosso deslocamento para Hollywood Beach.

2.3.2 Hollywood Beach

Comemos o café da manhã a caminho de Hollywood Beach. Sem GPS, procuramos o estacionamento que havíamos selecionado utilizando o mapa de estacionamentos que mostramos no post anterior e o smartphone do nosso filho.

Estacionamos o carro no 5° andar de um estacionamento coberto às 10h da manhã! Nesse momento já estávamos com o planejamento comprometido: 40 minutos de atraso.

Abaixo uma foto da vista do 5° andar do estacionamento:

9 horas em Miami - Hollywood Beach vista do estacionamento
Hollywood Beach vista do estacionamento

Descemos para o calçadão e fizemos uma rápida caminhada pela belíssima praia de Hollywood Beach!

9 horas em Miami - Calçadão de Hollywood Beach
Calçadão de Hollywood Beach
Hollywood Beach
Hollywood Beach

O dia estava linho e quente! A vista era formidável e a praia simplesmente linda. Depois de caminharmos um pouco, voltamos para o carro para continuar a viagem.

Hollywood Beach
Hollywood Beach
Stranahan River
Stranahan River

Voltamos para o carro e às 10h20 estávamos a caminho de Miami Beach (atraso de 35 minutos).

2.3.3 Miami Beach

Conseguimos chegar a Miami Beach às 11h, ou seja, gastamos 40 minutos no deslocamento, 5 minutos a menos que o previsto. Nosso atraso naquele momento era de 30 minutos.

A caminho de Miami Beach - Julia Tuttle Causeway
A caminho de Miami Beach – Julia Tuttle Causeway
A caminho de Miami Beach - Julia Tuttle Causeway
A caminho de Miami Beach – Julia Tuttle Causeway

Sem o GPS, não conseguimos encontrar o estacionamento que tínhamos selecionado. Porém, conseguimos encontrar uma vaga na rua em um local muito tranquilo (W 41st St, entre o Thompson Miami Beach e o Best Western Atlantic Beach Resort). Descemos do carro e fomos caminhar no calçadão de Miami Beach.

Miami Beach
Miami Beach
Miami Beach
Miami Beach
Miami Beach
Miami Beach

Terminamos a caminhada por volta da 11h25. Como nosso atraso era de 30 minutos, decidimos não visitar a área da American Airlines Arena e pegamos a estrada para o Dolphin Mall.

2.3.4 Dolphin Mall

Nosso deslocamento até o Dolphin Mall durou 35 minutos. Chegamos ao Shopping às 12h.

Deixamos o carro em um estacionamento coberto e fomos às compras.

Fonte: http://m.mallseeker.com
Fonte: http://m.mallseeker.com

Nós sabíamos exatamente o que queríamos comprar e fomos diretamente para as lojas selecionadas. Paramos por volta de 13h para almoçar e voltamos à compras em seguida.

 

Não podíamos perder de vista que ainda faltava abastecer o carro e passar em uma farmácia para comprar mais algumas coisinhas. Terminadas as compras, deixamos o Dolphin Mall às 15h10.

Escolhemos uma farmácia e um posto no caminho do aeroporto, fizemos duas rápidas paradas e seguimos para a Sixt!

2.3.5 Devolução do carro

Chegamos à Sixt do aeroporto às 16 horas em ponto!! Colocamos as últimas compras nas malas, entregamos a chave para um dos funcionários e fomos fazer nosso check-in!

2.4 Conclusão

No geral, a programação funcionou muito bem!

Por conta de alguns imprevistos, tivemos de cancelar a visita à American Airlines Arena, mas conseguimos visitar duas praias e fazer todas as compras que havíamos planejado.

No post sobre nosso voo na Classe Executiva do Boeing 777 da American Airlines para Paris, contaremos como foi nosso deslocamento da locadora até o embarque, passando pelo check-in, controles de segurança e Sala VIP da AA. Por enquanto, o importante é saber que não perdemos nosso voo!

A seguir mostramos a comparação entre o planejamento e o que conseguimos fazer. Vamos conferir?

Bom, como vocês puderam notar, o planejamento detalhado foi essencial! Ter uma ideia clara dos horários previstos para cada atividade e dos tempos de deslocamento é imprescindível para conseguir controlar bem o tempo disponível.

Temos consciência de que nosso planejamento pode ser aprimorado, mas esperamos ter ajudado você a planejar suas próximas viagens para os EUA!

Por fim, estamos abertos a críticas e sugestões! Se você quiser contribuir, utilize o espaço reservado para os comentários (abaixo)!

Ficou curioso para saber como foi nossa passagem pelo aeroporto de Miami até pegar o voo para Paris e como foi nosso voo de Miami para Paris? Então confira os links abaixo:

Sala VIP Admirals Club D-30 – Aeroporto de Miami

Classe Executiva do Boeing 777 da American Airlines entre Miami e Paris

Confira mais posts relacionados com nossa viagem para a França:

Como aproveitamos nossas 9 horas em Miami (parte 1)

Como é voar na Classe Executiva do Boeing 757 da American Airlines (Brasília – Miami)

Como é voar na Classe Executiva do A319 da British Airways (Paris – Londres)

Cathay Pacific Lounge no Aeroporto de Paris

Galleries Club da British Airways em Londres

Fantástico! Como é voar na Classe Executiva do Airbus A380 da British Airways (Londres – Miami)

Não perca nenhuma novidade. Cadastre seu e-mail e receba nossa newsletter!

Aproveite para curtir nossa página no Facebook e para nos seguir no Instagram.

Veja também minhas contribuições no tripadvisor e nosso canal no Youtube.

Post Author
Viajaromundo

Comments

14 Comments
  1. Publicado por
    ricardo
    abr 5, 2016 Reply

    Tento sempre evitar andar com malas ou ir em muitas lojas sem descarregar as compras no hotel (não compro muito mas as vezes viajo com amigos mais compradores). Quando não da para evitar minha tática é evitar as lojas com maior fluxo. Preciso ir numa best buy? Procuro uma filial um pouco mais distante do burburinho, south beach, p.ex. Onde tem inclusive vendedores que falam português.

    • Publicado por
      Viajaromundo
      abr 5, 2016 Reply

      Bom dia, Ricardo!
      Obrigado pela dica!
      Espero que esteja aproveitando as dicas do nosso blog!
      Abraço!

  2. Publicado por
    Afonso
    abr 5, 2016 Reply

    Mito bom post! Se o GPS tivesse colaborado, com certeza teria conseguido fazer todo o planejado!

    • Publicado por
      Viajaromundo
      abr 5, 2016 Reply

      Muito obrigado, Afonso!
      Você foi direto ao ponto. Se o GPS tivesse funcionado, conseguiríamos visitar a áreas da AA arena!
      Abraço!

  3. Publicado por
    Cris
    abr 5, 2016 Reply

    Adorei!!

    Ótimas dicas

    • Publicado por
      Viajaromundo
      abr 5, 2016 Reply

      Muito obrigado, Cris!
      É sempre bom saber que nossos posts são úteis para nossos leitores!
      Abraço!

  4. Publicado por
    ricardo
    abr 5, 2016 Reply

    GPS sempre é um problema. Sempre levo 2!

    • Publicado por
      Viajaromundo
      abr 5, 2016 Reply

      Você é bem prevenido, Ricardo!
      Obrigado pela contribuição!

  5. Publicado por
    Alberto
    abr 5, 2016 Reply

    Excelentes dicas! Vou fazer exatamente uma escala em Miami na próxima semana, então esse post já foi pros meus favoritos! Obrigado!!

    • Publicado por
      Viajaromundo
      abr 5, 2016 Reply

      Boa noite, Alberto!
      Que bom que nosso post vai ser útil para o planejamento da sua viagem!
      Depois conte para nós como foi sua experiência.
      Abraço!

  6. Publicado por
    Remi
    abr 8, 2016 Reply

    Et bien Leo
    Organisation militaire ! Ça me rappelle ma connection d’il y a 7/8 ans entre Londres et sao Paulo avec david et et les filles
    Nous étions restés qu’ai centre commercial
    Félicitation pour l’occupation du temps

    • Publicado por
      Viajaromundo
      abr 8, 2016 Reply

      Merci, Rémi!
      Il faut une sacrée organisation pour faire ce genre de sortie de l’aéroport en aussi peux du temps!
      J’espère que tout va bien à Lyon, à Paris et partout dans le monde par où tu passes pendant tes voyages!
      A+
      Leo

  7. Publicado por
    Rosana Lima
    maio 10, 2017 Reply

    Tô adorando ler os detalhado relatos de vocês Ajudam a gente a se organizar, mas fiquei curiosa pra saber como foi o retorno pro aeroporto e embarque pra Paris, vou fazer esse mesmo trajeto

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

@viajaromundo

Confira mais fotos em nosso Instagam

Siga o nosso Instagram